Igreja Paroquial de Burgães / Igreja de São Tiago Maior

IPA.00033638
Portugal, Porto, Santo Tirso, União das freguesias de Santo Tirso, Couto (Santa Cristina e São Miguel) e Burgães
 
Arquitetura religiosa, setecentista e do séc. 20. Igreja paroquial de planta retangular composta por nave, capela-mor, anexos adossados e torre sineira na fachada principal, com coberturas interiores em falsas abóbadas de berço abatido, iluminada uniformemente por janelas retilíneas, duas da nave entaipadas. Fachada principal em empena truncada pela torre, formando uma fachada torre, que cria exo-nártex aberto, que protege o portal axial em arco abatido. A torre, de construção novecentista, tem ventanas de volta perfeita e cobertura em coruchéu piramidal. Fachadas com cunhais simples, encimados por pináculos piramidais com bola, e rematadas em cornijas, tendo, nas fachadas laterais, portas travessas retilíneas. Interior com coro-alto de madeira, tendo batistério no lado do Evangelho. Arco triunfal de volta perfeita, ladeado por retábulos inseridos em arcos de meio-ponto, de talha dourada do estilo barroco nacional. Sobre supedâneo de três degraus, o retábulo-mor, de talha dourada, também do estilo barroco nacional.
Número IPA Antigo: PT011314060088
 
Registo visualizado 2779 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Religioso  Templo  Igreja paroquial  

Descrição

Planta retangular composta por nave, capela-mor com dois corpos adossados às fachadas laterais e e torre sineira na fachada principal, de volumes articulados e escalonados com coberturas diferenciadas em telhados de duas águas, sendo em coruchéu piramidal na torre sineira. Fachadas rebocadas e pintadas de branco, percorridas por socos pintados de cinza, flanqueadas por cunhais apilastrados, firmados por pináculos piramidais com bola e rematadas em cornijas, estando as paredes elevadas relativamente ao remate primitivo. Fachada principal virada a S., com empena truncada, antecedida pela torre sineira de três registos, o primeiro definido por cornija e os demais por frisos e cornijas; no registo inferior, revestido a placas de cantaria, os três vãos em asa de cesto, de acesso ao exo-nártex; o segundo registo possui óculo circular e o terceiro as ventanas de volta perfeita com fecho e impostas salientes. Protege o portal axial, em arco abatido. A estrutura remata em frisos, cornijas e platibandas balaustradas com pináculos nos ângulos, tendo, na frontal, o mostrador do relógio. As fachadas laterais são semelhantes, com portas travessas, a do lado esquerdo entaipada, e duas janelas retilíneas no corpo da nave, surgindo, na capela-mor, uma janela retilínea; é marcada pelos corpos dos anexos, rematados em empenas, rasgadas por vãos, geminados e em capialço no lado esquerdo, sendo retilínea e simples no oposto, tendo portas de vergas retas nas faces S.; na face N. da do lado esquerdo, janela jacente em capialço. Fachada posterior em empena cega, com pequena fresta emoldurada a cantaria. INTERIOR da nave com paredes rebocadas e pintadas de branco, com coberturas em falsas abóbadas de berço, de madeira, formando caixotões com molduras salientes e rosetões nos ângulos, assentes em frisos e cornijas, percorridos por consolas equidistantes, estando reforçada por tirantes metálicos; pavimento em soalho. Coro-alto de madeira, assente em seis mísulas de cantaria, com guarda torneada e acesso por estreitas escadas de cantaria e guarda metálica, no lado da Epístola. No lado do Evangelho, o batistério, com acesso por vão retilíneo, emoldurado a cantaria e com cruz latina no vértice, protegido por portadas de madeira, e contendo a pia batismal, em cantaria de granito, composta por coluna do tipo balaústre e taça hemisférica ornada por acantos e de bordos boleados; está encimada por registo de azulejo em bicromia, a azul e branco, representando o Batismo de Cristo, envolvido por moldura policroma e recortada, tendo a identificação da cena numa cartela da base. Sucede-se nicho retilíneo com moldura em cantaria, a antiga porta travessa, contendo a imagem do Crucificado. Confrontantes, dois nichos retilíneos, as antigas janelas, com os fundos pintados de vermelho, contendo imaginária. A porta travessa está protegida por guarda-vento de madeira e vidro, a que se sucede o antigo púlpito, quadrangular, em cantaria de granito, composto por bacia e consola. Arco triunfal de perfil abatido, ladeado por retábulos colaterais, inseridos em vãos em meio-ponto, dedicados a Nossa Senhora do Rosário (Evangelho) e São Sebastião (Epístola). A capela-mor tem as paredes rebocadas e pintadas de branco, percorridas por silhares de azulejo de padrão 2x2, policromos. Cobertura em falsa abóbada de berço abatido, de madeira, formando caixotões pintados por florões, com molduras salientes e com rosetões nos ângulos, assentes em frisos de acantos e querubins e cornijas, reforçada por tirante metálico. Sobre supedâneo de três degraus, em cantaria de granito, a mesa de altar, de talha acharoada e dourada, de pés em garra e com avental recortado, decorado por elementos fitomórficos. No lado do Evangelho, o ambão composto por plinto paralelepipédico, de cantaria, por consola de talha e atril de madeira. Na parede testeira, sobre banco de cantaria de granito, o retábulo-mor, de talha dourada e planta reta, com três eixos definidos por seis colunas torsas, ornadas por pâmpanos, assentes em consolas, as internas prolongando-se em duas arquivoltas torsas, unidas por aduelas equidistantes e salientes, formando o ático, ladeado por apainelados de acantos e anjos de vulto. Ao centro, tribuna de volta perfeita, com boca rendilhada e moldura fitomórfica, contendo trono expositivo de três degraus, flanqueado por anjos tenentes. Os eixos laterais formam apainelados retilíneos, pintados a imitar brocados e encimados por frisos de acantos, contendo mísulas com imaginária; na base, portas de madeira, de acesso à tribuna. Altar paralelepipédico, decorado por acantos e encimado por sacrário embutido, com a porta ornada por Cristo Redentor. No lado do Evangelho, porta de acesso à sacristia, com paredes rebocadas e pintadas de branco, teto de dois panos, também rebocado e pintado de branco, e pavimento em tijoleira, possuindo arcaz e vários móveis de madeira. No lado oposto, anexo com pavimento em lajeado, contendo armários de madeira.

Acessos

Largo da Igreja

Protecção

Inexistente

Enquadramento

Peri-urbano, isolado, implantado a meia-encosta, em plataforma artificial que forma um adro retangular, fechado por murete em alvenaria rebocada e pintada de branco, capeado a cantaria, com acesso frontal. Está pavimentado a alcatrão e possui vários canteiros relvados e com árvores de médio porte, pontuado por floreiras e bancos de jardim, em cantaria de granito. No ângulo da nave com a capela-mor, no lado direito, lavabo em cantaria, enquadrado por muro em alvenaria, composto por espaldar quadrangular, encimado por remate curvo e com cruz relevada; verte para taça hemisférica de bordo boleado, assente em coluna e peanha trapezoidal. No lado esquerdo, a casa paroquial, o Centro Pastoral de Burgães, de feitura recente, estando envolvido por terrenos de cultivo e tendo, na zona fronteira, algumas casas de habitação e uma zona florestal. A SO., o Cemitério e, a NO., a Quinta da Ferreirinha.

Descrição Complementar

No mostrador do relógio, a inscrição "Jerónimo / BRAGA". O retábulo colateral do Evangelho é de talha dourada, de planta reta e um eixo definido por duas colunas torsas, ornadas por pâmpanos, anjos encarnados e aves, assentes em consolas. Ao centro, nicho em abóbada de concha, profusamente ornado por acantos, e seguintes decorados com folhagem, contendo peanha. A estrutura remata em frisos, cornijas e em arquivolta torsa, que prolonga as colunas interiores do nicho, formando um tímpano decorado por acantos e ladeado por acantos e anjos encarnados, de vulto, tudo sobrepujado por quarteirões e friso de entrelaçados e cornija, encimados por acantos vazados, anjos de vulto e pelicano. Altar paralelepipédico decorado por acantos e cariátide que sustenta açafate de flores, encimado por sacrário embutido na estrutura, com moldura recortada, ladeada por anjos de vulto, tendo a porta ornada por Cristo Redentor. O retábulo colateral da Epístola é de talha dourada, de planta reta e um eixo definido por duas colunas torsas, ornadas por pâmpanos, anjos encarnados e aves, assentes em consolas. Ao centro, duplo nicho de volta perfeita, seccionado por quarteirão marcado por anjo encarnado, com os interiores facetados e ornados por acantos. A estrutura remata em frisos, cornijas e em arquivolta torsa, que prolonga as colunas interiores do nicho, formando um tímpano decorado por acantos e ladeado por acantos e anjos encarnados, de vulto, tudo sobrepujado por quarteirões e friso de entrelaçados e cornija, encimados por acantos vazados, anjos de vulto e águia. Altar paralelepipédico decorado por acantos e cariátide que sustenta açafate de flores.

Utilização Inicial

Religiosa: igreja paroquial

Utilização Actual

Religiosa: igreja paroquial

Propriedade

Privada: Igreja Católica (Diocese do Porto)

Afectação

Sem afetação

Época Construção

Séc. 18 / 20

Arquitecto / Construtor / Autor

RELOJOEIRO: Oficina Jerónimo (séc. 20).

Cronologia

1594, 24 fevereiro - primeiro registo de batismo na paróquia; séc. 16 - 17 - feitura da pia batismal; 1607, 27 maio - primeiro registo de casamento na paróquia; 1613, 07 fevereiro - primeiro registo de óbito na paróquia; séc. 18 - feitura dos retábulos mor e colaterais; 1755, 01 maio - com o terramoto, a torre sineira fica arruinada; 1758, 22 maio - nas Memórias Paroquiais, assinadas pelos párocos João da Cunha Sotomaior Sarmento e Mendonça, José Gomes de Sousa e Francisco Xavier de Negrelos, é referido que a paróquia é dedicada a São Tiago e a igreja tem o altar-mor, do Santíssimo e com as imagens de São Pedro e São Paulo, sendo os colaterais de Nossa Senhora do Rosário (Evangelho), e o de São Sebastião, ambos com confraria e a imagem do Menino Deus, também com confraria; o pároco é abade, apresentado pelo Mosteiro de Santo Tirso; séc. 20, meados - reforma da igreja; feitura do relógio na Oficina Jerónimo, de Braga.

Dados Técnicos

Sistema estrutural de paredes portantes.

Materiais

Estrutura em alvenaria, rebocada e pintada; pináculos, frisos, cornijas, cruzes, modinaturas, supedâneo, pia batismal, plinto do ambão em cantaria de granito; silhares de azulejo; registo do batistério em azulejo; guardas, portas, portadas, mobiliário, coberturas interiores em madeira; coberturas exteriores em telha cerâmica.

Bibliografia

CAPELA, José Viriato, MATOS, Henrique e BORRALHEIRO, Rogério, As freguesias do Distrito do Porto nas Memórias Paroquiais de 1758 - Memórias, História e Património, Braga, Universidade do Minho, 2000.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

IHRU: SIPA / Diocese do Porto: Secretariado Diocesano de Liturgia

Documentação Administrativa

DGLAB/ADPorto: Paróquia de Burgães

Intervenção Realizada

Nada a assinalar.

Observações

M ESTUDO.

Autor e Data

Paula Figueiredo 2012 (no âmbito da parceria IHRU / Diocese do Porto)

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login