Igreja Paroquial de Fontiscos / Igreja de São Bartolomeu

IPA.00033651
Portugal, Porto, Santo Tirso, União das freguesias de Santo Tirso, Couto (Santa Cristina e São Miguel) e Burgães
 
Arquitetura religiosa, do séc. 20. Igreja paroquial de planta poligonal irregular, com corpo central correspondente ao templo, em forma de losango e projetando-se para o exterior, em quilha, com cobertura interior em vigamento de metal, iluminada intensamente por janelas rasgadas na zona superior e entre os vários panos, as primeiras protegidas por vitrais. Fachadas com vãos retilíneos e dinamizadas por panos planos e côncavos. Interior com presbitério e simples mesa de altar. Em torno do templo, várias dependências, constituindo vários oratórios, salas de reunião, sacristia, sala do cartório paroquial e capela mortuária. Possui campanário composto por pilar e duas ventanas retilíneas.
Número IPA Antigo: PT011314220076
 
Registo visualizado 2909 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Religioso  Templo  Igreja paroquial  

Descrição

Planta poligonal irregular, com corpo elevado central, em losango, de volumes articulados e escalonados, com coberturas planas praticáveis e a várias águas. Fachadas em alvenaria rebocada e pintada, em tijolo e betão aparente, encimadas por vãos retilíneos, amplos e protegidos por vitrais. Fachada principal virada a SE., formada pelo corpo mais elevado, em quilha de barco, formando dois panos revestidos a tijolo e com betão à vista, ostentando elementos relevados geométricos, com cruz no ângulo projetado para o exterior. Tem acesso por portais em ambos os lados e, no lado esquerdo, o campanário, composto por amplo pilar, que sustenta duas ventanas retilíneas, com três sinos e o mostrador do relógio. No lado esquerdo um alpendre acede a amplo vão retilíneo, tendo, fronteira, a porta de acesso à torre; no lado oposto, duas rampas acedem aos pisos inferior e superior do complexo. Fachada lateral esquerda com vários panos, alguns convexos, encimados por janelas retilíneas jacentes e pelas janelas que iluminam o interior do templo. Fachada lateral direita com acessos a várias dependências, nomeadamente à capela mortuária. Fachada posterior convexa, encimada pelo corpo mais elevado, em quilha. INTERIOR com as paredes revestidas a madeira, tendo cobertura em vigamento metálico e pavimento formando declive, em ladrilho cerâmico. Parede fundeira revestida a tijolo, possuindo vários painéis cerâmicos, surgindo, no interior, um conjunto da Via Sacra sobre suporte cerâmico. Presbitério elevado por três degraus em mármore, tendo, no lado do Evangelho, em cota menos elevada, o batistério, com pia em granito, com pé sinuoso e taça hemisférica; no mesmo lado, o órgão elétrico e vários assentos para o coro e o ambão, de madeira. Ao centro, a mesa de altar, formada por dois pilares, onde surgem representadas cruzes e peixes. No lado da Epístola, as cadeiras de madeira dos celebrantes e o sacrário, com o respetivo altar, em metal, ornado por elementos eucarísticos. Possui sala de reuniões, em anfiteatro.

Acessos

Rua D. António Ferreira Gomes; Rua da Escola. WGS84 (graus decimais) lat.: 41,343927; long.: -8,492391

Protecção

Inexistente

Enquadramento

Urbano, isolado, implantado em zona com ligeiro declive, a que se adapta e que aproveita para criar acessos aos vários anexos. Está rodeada de edifícios unifamiliares e de uma ampla zona ajardinada, organizada em terraços, vencidos por escadas e rampas, com canteiros relvados e caminhos em calçada à portuguesa, com várias árvores e arbustos. Possui elementos escultóricos, em metal.

Descrição Complementar

Um dos painéis cerâmicos, no lado do Evangelho, tem a inscrição de João: "Eu vi / a Cidade Santa / de Nova Jerusalém / que descia do Céu, / de junto de Deus / adornada / como uma Esposa / ataviada para o seu Esposo".

Utilização Inicial

Religiosa: igreja paroquial

Utilização Actual

Religiosa: igreja paroquial

Propriedade

Privada: Igreja Católica (Diocese do Porto)

Afectação

Sem afetação

Época Construção

Séc. 20

Arquitecto / Construtor / Autor

ARQUITETO: Alfredo Moreira da Silva (1969). EMPREITEIRO: Joaquim Saldanha de Oliveira (1973-1988). ENGENHEIROS: António José Rodrigues Gomes (1969); Mota Freitas (1969). ESCULTORES: Ana de Castro (2004); Avelino Leite (1988, 2000); Irene Vilar (1988); Rui Anahory (2000).

Cronologia

Séc. 16 - existência da paróquia de São Bartolomeu de Ervosa ou Lagoncinha; séc. 19 - a paróquia é extinta e integrada na de Santo Tirso; 1963 - D. Florentino Andrade e Silva nomeia capelão do Lar de São José, das Irmãs Franciscanas, com a missão de organizar uma nova paróquia a O. de Santo Tirso, o Padre Maia da Rocha; a igreja do Convento torna-se a sede da paróquia, aberta à população; constituição de uma Comissão para a construção de uma igreja paroquial; 1967, 26 novembro - toma conta da missão de fundação da nova paróquia o padre Joaquim de Sousa Ribeiro; 1968, 28 agosto - criação da Comissão Fabriqueira de São Bartolomeu; 02 setembro - o Governo Civil do Porto reconhece a Comissão; 02 dezembro - aquisição à Empresa Industrial de Santo Tirso, Lda, representada pelo sócio-gerente, Alfredo Resende Gomes de Almeida, de um terreno rústico no lugar de Cavadas com 18262m2, destinado à construção da igreja, por 547 860$00; 1969 - apresentação do projeto da igreja pelo arquiteto Alfredo Moreira da Silva, aprovado pela Comissão Diocesana de Infraestruturas Pastorais; 1971, 13 julho - aprovação do plano de urbanização pela Câmara Municipal de Santo Tirso, por Alvará n.º 40/71; 1973 - contrato de execução da empreitada com o construtor civil Joaquim Saldanha de Oliveira; 1980, 03 março - a paróquia assume o estatuto de definitiva; 1981, 07 março - bênção da primeira pedra da segunda fase de construção pelo bispo do Porto, D. António Ferreira Gomes; 1988, 06 março - dedicação da igreja a São Bartolomeu pelo bispo D. Júlio Tavares Rebimbas; bênção da imagem de Cristo da autoria da escultora Irene Vilar e da Via Sacra do escultor Avelino Leite; 2000, 3 a 7 março - colocação de um painel cerâmico da autoria de Avelino Leite e da escultura do padroeiro do escultor Rui Anahory; 2004, 26 dezembro - bênção dos sete oratórios da Sagrada Família, feitor por Ana de Castro.

Dados Técnicos

Sistema estrutural de paredes autónomas.

Materiais

Estrutura em alvenaria e betão, parcialmente rebocada e pintada, revestida a tijolo exterior e interiormente (parede fundeira), e madeira interior; janelas com vitrais; presbitério em mármore; pia batismal e batistério em mármore; mobiliário de madeira; altares metálicos.

Bibliografia

http://psbfontiscos.com.sapo.pt/, 12 junho 2012.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

IHRU: SIPA; Diocese do Porto: Secretariado Diocesano de Liturgia

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

Nada a assinalar.

Observações

Autor e Data

Paula Figueiredo 2012 (no âmbito da parceria IHRU / Diocese do Porto)

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login