Mina de São Pedro da Cova / Cavalete de São Vicente

IPA.00004871
Portugal, Porto, Gondomar, União das freguesias de Fânzeres e São Pedro da Cova
 
Arquitectura industrial, modernista. Elemento totalmente construído em betão, não só na estrutura como nas guardas das diferentes plataformas. Desenho rigoroso, estritamente reduzido à funcionalidade do elemento. As guardas de desenho linear e delicado, os frisos denteados da plataforma de remate e beiral da cobertura referenciam este elemento a edifícios como a Clínica Heliantia. O Cavalete como memória de uma época associado à indústria extractiva das minas. Pela sua presença dominante na paisagem, tornam-se símbolos da actividade mineira. Uma estilização perspectivada do Cavalete do Poço de São Vicente passou desde 1990 a ser o logotipo do Departamento de Minas da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto.
Número IPA Antigo: PT011304100006
 
Registo visualizado 857 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Conjunto arquitetónico  Edifício e estrutura  Extração, produção e transformação  Mina    

Descrição

Estrutura vertical porticada, marcado por quatro pilares nos ângulos e sucessivos patamares de contraventamento. Com uma altura aproximada de 13 pisos tinha como função principal apoiar na parte superior grandes roldanas, vulgarmente designadas por "andorinhas", nas quais deslizavam cabos de aço que desde a máquina de extracção passavam por estas até desceram na vertical aos poços. O remate superior do cavalete onde se localizavam as "andorinhas" é ligeiramente mais profundo e mais largo que o corpo da torre passando a apresentar seis pilares nos ângulos. Este aspecto é conseguido através de sucessivos frisos com uma guarda de betão ao nível da plataforma de assentamento das roldanas e na parte superior pelo beiral denteado da cobertura. A cobertura em telhado apresenta seis águas. As escoras do cavalete prolongam-se inclinadas até ao terreno com uma quebra de forma a garantir a manutenção de um acesso pré-existente. O corpo da torre com diversos patamares unidos por escadas apresenta nos sucessivos níveis guardas em betão armado de expressão delicada. Na base do cavalete na parte inferior de uma escada metálica vê-se uma inscrição em relevo: "Poço de S. Vicente-1935".

Acessos

Largo do Outeiro, Rua de Santa Helena, Rua das Minas, Rua Centro Revolucionário Mineiro, Rua Nova

Protecção

Categoria: MIP - Monumento de Interesse Público / ZEP, Portaria nº 221/2010, DR, 2ª série, n.º 55, de 19 março 2010 (Cavalete)

Enquadramento

Rural, isolado nas proximidades de pequenas habitações. As antigas Minas de São Pedro da Cova localizam-se a O. da serra de Valongo, nas proximidades do Outeiro dos Foguetes. O Cavalete pela sua altura destaca-se de um complexo construído em apoio à actividade mineira.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Extração, produção e transformação: mina

Utilização Actual

Devoluto

Propriedade

Privada: pessoa colectiva

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 20

Arquitecto / Construtor / Autor

Cronologia

1795 - Descoberta do carvão; 1804 - é nomeado intendente geral das Minas José Bonifácio de Andrade e Silva; 1805 - reconhecimento da bacia carbonífera de São Pedro da Cova; 1921 - data provável da construção do Poço de São Vicente, com a orientação técnica do Eng. Carlos Barros; 1935 - construção do Cavalete (atr.); 1970, 25 Março - a exploração mineira de São Pedro da Cova é encerrada; 1972 - e requerida a suspensão da lavra; 1996 - abertura de concurso limitado pela C.M.G. para a elaboração do Programa base, estudo prévio e arquitectura e projecto de Animação do Museu Mineiro de São Pedro da Cova; 2010, 19 de Março - classificação e fixação da respectiva ZEP.

Dados Técnicos

Estrutura autónoma.

Materiais

Betão armado.

Bibliografia

As novas instalações do Poço de São Vicente da mina de carvão de São Pedro da Cova, Ministério do Comércio e Indústria, Direcção-Geral de Minas e Serviços Geológicos, Lisboa, 1940; Guia de Portugal, IV, I, vol. 4, Coimbra, 1985; CUSTÓDIO, Jorge, As Minas abandonadas do ponto de vista da arqueologia mineira e industrial, in Boletim Minas, Lisboa, 1993; O Público, 19 Maio 1996.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN / DSID

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

1934, 2 Jul. - Início da remodelação do antigo cavalete em madeira; 1936, 10 Ago. - conclusão da remodelação; construção de oito silos em cimento armado, para carga de zorras, com uma capacidade cerca de 500 ton.; construção de seis silos em cimento armado, para carga do Cabo Aéreo, com uma capacidade cerca 450 ton.; construção de um novo edifício para escritório da Mina, adaptando o antigo a Armazém.

Observações

O Poço de São Vicente, dada a sua capacidade de extracção, era o mais importante deste complexo e localizava-se junto ao limite entre as duas mais importantes concessões do Couto Mineiro: a de São Pedro da Cova e a do Passal. O Cavalete localiza-se sobre este Poço. Desconhece-se o projecto do Cavalete e sua autoria existindo um projecto anterior de técnicos franceses utilizando uma estrutura metálica. O Poço de São Vicente segundo o relatório do Eng. Augusto Farinas de Almeida (director técnico da mina de São Pedro da Cova) possuía na época uma profundidade de 148 metros, secção circular de 4 metros de diâmetro revestida com betão de 25 cm de espessura. A empresa a quem se encontra arrendada este Couto Mineiro procurou nos últimos anos a recuperação do carvão dos maciços de protecção à superfície, assim como do existente nas escombreiras produzidas pela arrendatária.

Autor e Data

Isabel Sereno 1996

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login